O transporte logístico por si só já é um grande desafio para transportadoras ou empresas que realizam esse tipo de serviço. Dentro desse cenário, o transporte de carga fracionada exige ainda mais organização e planejamento por parte dos gestores, que precisam controlar cada processo com alta qualidade e dedicação.

Desde a gestão de custos, volumes, rotas, monitoramento e tratamento de ocorrências, entre outras situações, é preciso manter processos bem definidos e eficientes dentro da empresa.

Afinal, somente desse modo a rentabilidade e o desempenho nos negócios vão alcançar os resultados esperados.

Quer conhecer as melhores práticas para aumentar a rentabilidade de carga fracionada? Confira o artigo que preparamos sobre o tema, logo abaixo.

Como funciona a rentabilidade de carga fracionada

Antes de listarmos as dicas para aumentar os ganhos com carga fracionada, vamos entender rapidamente como ela funciona na prática.

Nessa modalidade de transporte, temos operações onde pequenas remessas de alguns produtos são enviadas. Assim, quem paga pelo transporte desembolsa apenas pelo espaço ocupado pela sua própria carga no veículo transportador.

Dentro desse modelo, é possível otimizar o espaço interno dos veículos, que muitas vezes não têm volume de carga suficiente para carregar e, dessa forma, maximizar o lucro pelo frete.

Sendo assim, quem transporta consegue aumentar seus ganhos ao levar uma carga fracionada e, do outro lado, o cliente economiza com um serviço de valor acessível.

Diferença entre carga fracionada e completa

A principal diferença entre carga fracionada e completa está relacionada diretamente com o valor do serviço prestado, além de como os produtos são transportados.

Carga completa

Em relação ao preço da carga completa, o destinatário é responsável por todo o custo do frete, mesmo que o espaço no veículo de transporte não esteja totalmente preenchido. Ou seja, em alguns casos, o custo do frete pode ficar salgado.

No entanto, existem algumas situações específicas que “obrigam” a escolha da carga completa, como o transporte de produtos químicos, materiais perigosos e grandes pedidos para um mesmo destino.

descubra a verdade que ninguém te conta das cargas dedicadas

Carga fracionada

Exceto pelos casos em que a carga completa é obrigatória, a escolha pela carga fracionada pode ser uma ótima opção para quem paga pelo transporte.

Afinal, como uma carga normalmente vai coexistir com outras, de outros tipos de produtos e destinatários, há maior otimização do espaço no veículo e redução dos custos de transporte para todos os envolvidos. Funciona como uma compra coletiva.

Boas práticas para serviços de carga fracionada

Agora que as características do transporte de carga fracionada foram devidamente listadas, é hora de avançar para as dicas e boas práticas desse tipo de serviço.

Afinal, elas vão possibilitar alcançar uma rentabilidade ainda maior do transporte, além de diminuir os custos para o destinatário, que ficará satisfeito com os valores desembolsados.

Gerenciamento de custos de transporte

A primeira boa prática de uma gestão de carga fracionada eficiente diz respeito à consolidação de cargas, ou seja, manter o máximo de espaço do veículo de cargas preenchido.

Afinal, com o veículo sendo utilizado totalmente para o transporte de produtos, o frete paga todos os custos decorrentes do seu uso, desde o desgaste do veículo, pneus, uso do combustível e, claro, salário dos colaboradores. O que pode não acontecer quando a carreta acaba fazendo transporte com espaços vazios – mas é um risco que se corre.

Por isso, só é possível otimizar os custos de um transporte de carga fracionada quando há a visão total do sistema logístico. Mesmo que este sistema não seja grande e complexo, é preciso conhecer todas as variáveis que influenciam no processo do transporte.

Nesse sentido, um software especializado é fundamental para dar confiança e segurança ao departamento responsável.

Gerenciamento de volumes

Além de saber os custos envolvidos no transporte de carga fracionada, o gerenciamento de volumes também é um ponto essencial para aumentar a rentabilidade do serviço.

Conhecer a dimensão do produto a ser enviado, informações sobre o embarcador, destinatário e os documentos envolvidos na transação ajudam o processo a ganhar agilidade e eficiência.

Todo esse controle é realizado, novamente, por um software de gestão especializado, que consegue processar as informações para, rapidamente, montar o “quebra-cabeça” logístico. Portanto, mais uma vez, contar com um sistema de confiança é fundamental nessas horas, bem como entender como cada “peça” se encaixa.

Conheça o sistema de gestão para transportadoras da RenaSoft:

Gerenciamento de rotas

Com os custos bem estabelecidos e os volumes perfeitamente gerenciados, chegou a hora da gestão eficiente de rotas.

como fazer um planejamento de rotas eficiente, clique e saiba mais

Nesse quesito, o software de gestão logística será capaz de desenhar todo o percurso a ser realizado, já considerando as variáveis de entrega, como pedágios, taxas, horários de descarga do destinatário e, claro, a utilização da melhor rota para o serviço.

Essa gestão de rotas é importante – e conversa diretamente com o gerenciamento de custos –, pois permite que várias entregas sejam realizadas em um caminho pré-estabelecido, conforme a programação de entregas. Isso reduzirá os custos com combustível, desgastes dos veículos e, claro, manterá cada prazo de entrega conforme estabelecido.

Gerenciamento de ocorrências e monitoramento em tempo real

Por último, mas não menos importante, novamente utilizando um software especializado na tarefa, ter acesso a um monitoramento em tempo real dos veículos de transporte permite que haja um gerenciamento de ocorrências eficiente em caso de imprevistos – e aumenta a rentabilidade do transporte de cargas fracionadas.

O monitoramento em tempo real traz mais segurança ao sistema logístico como um todo, pois envolve o acompanhamento dos trajetos de transporte e, em caso de algum problema, permite ações rápidas por parte da empresa.

Situações de assalto, quebra do caminhão ou mudança repentina no trajeto – por obras não previstas ou acidentes, por exemplo – podem ser rapidamente gerenciadas e resolvidas. Indo além, com o monitoramento em tempo real é possível trabalhar proativamente para gerenciar uma ocorrência e colocar um “plano b” em prática, para que o cliente receba o produto conforme combinado, ainda que com atrasos, ou, pelo menos, seja avisado rapidamente sobre o problema.

confira os maiores desafios dos caminhoneiros autonomos

Chega de perder dinheiro com transporte de carga fracionada

Com as boas práticas que apresentamos aqui, temos a certeza de que seu sistema logístico irá atingir um alto nível de excelência. E o mais importante é que todas as dicas são aplicáveis em transportadoras de qualquer tamanho, desde as gigantes até as que estão iniciando na área.

Os sistemas logísticos precisam ser bem gerenciados para atender as demandas dos clientes de qualquer lugar do mundo. E, nesse caso, um software de confiança e altamente especializado, como o Transportadora 5 Pro, certamente irá atender todas as suas necessidades de trabalho. Solicite uma demonstração e comprove!

Uma resposta

Deixe um comentário