8 dicas para um controle de estoque infalível

Conheça dicas importantes para fazer um controle de estoque infalível e muito organizado na sua empresa

O controle de estoque é uma tarefa bastante difícil para a grande maioria das empresas. Seja por falta de processos, organização ou importância com o tema, controlar os itens armazenados no estoque é essencial por vários motivos.

Desde evitar perdas e eventuais desperdícios, um estoque bem organizado facilita o fluxo de saída e entrada de produtos. Dessa maneira, a organização como um todo vai funcionar melhor e isso, inclusive, impacta diretamente a saúde financeira dos negócios.

Quer saber mais sobre o tema? Então, conheça 8 dicas para ter um controle de estoque eficiente em todos os sentidos. Boa leitura!

Dica 1: estabeleça processos para a organização dos produtos

Para começar, a primeira atitude a ser tomada para um controle de estoque eficiente e infalível é a criação de processos para a organização geral de produtos. Seja para entrada, saída, inspeção e controle geral, ter processos é muito importante para a área.

Na prática, esses processos vão servir como um guia para que os colaboradores possam saber como proceder em cada situação de trabalho. Assim, além da organização, todos terão conhecimento se o trabalho realizado está de acordo com a qualidade esperada.

Dica 2: treine os colaboradores da área

Uma vez que os processos tenham sido estabelecidos – e eles não serão perfeitos em um primeiro momento, mas ainda assim continuarão importantes –, é necessário treinar cada colaborador para se adequar às melhores práticas de controle de estoque.

O treinamento serve para transmitir os procedimentos definidos e também para nivelar o conhecimento e melhores práticas sobre a gestão de itens no estoque. Desse jeito, com todos os colaboradores treinados, os incidentes no estoque irão cair drasticamente.

Além disso, o trabalho realizado será feito de forma muito mais eficiente e otimizada. Assim, dependendo do seu ramo de atuação, o estoque bem organizado pode se tornar um diferencial bem competitivo para os negócios.

3. Conheça diferentes técnicas de controle de estoque

Quando o assunto é controle de estoque, existem algumas técnicas importantes que devem ser consideradas para otimizar a movimentação de itens no setor. Uma delas, a PEPS, diz que o Primeiro que Entra, é o Primeiro que Sai – em relação aos objetos armazenados.

Já outra técnica traz uma abordagem diferente. Nesse caso, a UEPS diz que o Último a Entrar é o Primeiro a Sair, o que pode ser importante para produtos com prazo de validade, por exemplo. Assim, técnicas do tipo são importantes para um estoque infalível.

4. Faça o inventário do estoque regularmente

A contagem de itens do seu estoque é feita regularmente? Tudo está devidamente em seu lugar e na quantidade esperada? Se essa pergunta é nova para você, possivelmente é hora de preparar um inventário de itens da área.

O inventário permite um controle regular para identificar se o sistema de estocagem está com números corretos. Assim, sua empresa não vai correr o risco de vender um produto que está em falta, o que pode ser bem ruim para o relacionamento com clientes.

5. Faça auditorias de qualidade regulares

Assim como o inventário, que é uma técnica para auditar o estoque, as auditorias de qualidade visam identificar pontos de melhoria nos processos e, da mesma forma, identificar questões problemáticas para a empresa.

Um exemplo – entre tantos possíveis – é a identificação de manuseio incorreto dos produtos. Químicos, por exemplo, precisam de equipamento adequado para movimentação dentro do estoque e, se isso não acontecer, a auditoria de qualidade poderá detectar.

6. Planeje as compras conforme a movimentação do estoque

Compras planejadas em função do desabastecimento de estoque são fundamentais para manter os clientes satisfeitos de várias formas. Conforme os produtos vão acabando, a equipe de compras pode se programar para fazer a reposição organizada dos itens.

Assim, é possível saber o fluxo de entrada e saída, projetar os ganhos, evitar que clientes fiquem sem produtos e, em relação às compras, se planejar para antecipar a aquisição de produtos com bons descontos ou em alto volume para períodos de sazonalidade.

7. Elimine itens “encalhados”

Um bom controle de estoque também possibilita identificar itens “encalhados” e que, de certa forma, estão dando prejuízo para a empresa. Dessa forma, pode ser uma boa saída fazer uma promoção para desovar esses itens e renovar o estoque.

Lojas de roupas, por exemplo, fazem isso regularmente. A partir dessa “limpeza”, é possível ir atrás de produtos novos, que terão maior saída, e desocupar um espaço precioso no estoque, além de movimentar o caixa com vendas, o que é importante para as finanças.

8. Tenha um bom sistema para melhorar o controle de estoque

Qualquer controle de estoque eficiente só é possível com um sistema adequado para a tarefa, que possa fazer o controle dos itens e, da mesma forma, se comunicar com várias áreas da empresa para que a integração ajude outros setores.

É o caso do time de compras, como mencionamos anteriormente, que precisa ter acesso à quantidade dos itens para fazer a reposição assim que necessário. E, dependendo do fornecedor, uma negociação antecipada pode gerar bons descontos nessa aquisição.

Com base nesse cenário, a Renasoft desenvolveu o Sintec NF-e 4, um ERP com controle de estoque, e diversas funções administrativas, para que sua empresa funcione de forma eficiente e lucrativa.

Atendendo várias áreas de uma organização, como Vendas, Financeiro, Estoque e Compras, além da Gestão, claro, o Sintec é o software ideal para micro e pequenas empresas que atuam em vários segmentos do mercado.

Quer saber mais? Solicite uma demonstração com um dos nossos especialistas e junte-se a mais de 5.000 clientes satisfeitos com o Sintec, da Renasoft Sistemas. Até a próxima!