Descubra por que o giro de produtos é fundamental e veja dicas de como melhorar ainda mais o estoque da sua empresa.

Manter um estoque bem organizado e preparado para atender as demandas dos clientes é essencial para a saúde financeira do negócio. Assim, o giro de produtos no estoque é um indicador importante dentro da estratégia da empresa e, consequentemente, em seus resultados financeiros.

A partir desse indicador, responsável por mostrar o desempenho do estoque e indicar até mesmo a sua qualidade, é possível fazer o cálculo de entrada e saída de produtos, evitar prejuízos e maximizar os lucros.

Quer conhecer melhor a importância do giro de produtos no estoque? Então confira o artigo especial que preparamos sobre o tema.

Conhecendo o giro de produtos no estoque

Mas antes de falar sobre as técnicas para administrar o giro de produtos no estoque, é preciso explicar o que é esse indicador e entender o que ele representa na saúde financeira do negócio.

De forma geral, essa ferramenta atua de forma altamente estratégica em conjunto com outras áreas da empresa, pois mostra o acúmulo ou falta de produtos dentro do estoque em função do tempo. Por exemplo:

Em uma fábrica de pneus para automóveis, o estoque médio da empresa é de 4.000 itens, com 36.000 vendas por ano. Desse modo, se dividirmos 36.000 vendas por 4.000 pneus, chegamos no número 9, que é a quantidade de giros (vezes) que o estoque é renovado dentro do período estimado.

A partir disso, da quantidade de vezes que um estoque é renovado, é possível entender os riscos para a saúde financeira da empresa. Portanto, é preciso saber como administrar da forma mais otimizada possível a entrada e saída de produtos.

Intervalo de giro do estoque

Ainda usando o exemplo anterior da fábrica de pneus, também é possível, por meio das informações disponíveis, encontrar o tempo médio entre cada giro de estoque. Para isso, basta dividir a quantidade de dias do ano pela quantidade de giros obtidos na conta anterior. Ou seja:

365 dias / 9 giros = 40,5 dias

A partir daí é possível concluir que a cada 40,5 dias acontece um giro de estoque, isso é, ele se renova completamente. E isso é importante para que você possa ter uma visão macro sobre o armazenamento dos seus produtos que, em alguns casos, como o de produtos perecíveis, precisam ter um intervalo entre giros reduzido para evitar perda de carga.

Agora, o próximo passo é realizar o cálculo individualmente para cada produto de estoque, já que podem existir diferenças substanciais nos giros de cada item. Em alguns casos, é possível tolerar que determinado produto fique mais tempo estocado. Em outros casos, esse giro precisa ocorrer rapidamente.

Portanto, conhecer o giro de produtos no estoque de forma individual é o segredo para gerenciá-lo corretamente.

Giro de produtos alto afeta minha empresa?

Como foi dito anteriormente, existem características específicas para cada tipo de giro. No caso do giro alto de produtos , geralmente a empresa é afetada de forma positiva, já que esse processo é essencial para manter o catálogo de produtos atualizado, com isso incentivando o aumento das vendas.

Confira detalhadamente:

Estoque sempre renovado

Nada de ficar com um produto empoeirado, ocupando espaço e contribuindo com a redução dos lucros da empresa. Com um estoque girando constantemente, é possível renovar os produtos de forma mais recorrente e, inclusive, utilizar esse ponto como argumento na venda.

Afinal, um estoque em constante atualização passa uma imagem positiva aos clientes.

Espaço de armazenamento reduzido

Mais um benefício do giro de estoque constante é a possibilidade de trabalhar com espaços reduzidos. Nesse ponto, podemos considerar que a alta taxa de troca dos produtos viabiliza pouco espaço de armazenamento, já que, na prática, os produtos não precisarão ficar parados aguardando uma movimentação.

Com isso, a menor necessidade de estoque reduz diretamente o custo de compra ou aluguel de espaços, o que é benéfico para a saúde financeira da empresa.

Mais giro de estoque = mais vendas

Um alto giro de produtos no estoque representa, na maioria dos casos, que as vendas estão fluindo de forma positiva. Além disso, esse indicador pode sugerir que uma demanda maior não está sendo atendida, o que também é bom para casos de expansão dos negócios.

No entanto, cuidado: um giro de estoque muito alto pode indicar que a quantidade média de produtos armazenados está abaixo do ideal – e o volume de giros é muito alto por esse motivo –, então é importante ter atenção especial nesse ponto.

Prejuízo menor em caso de sinistros

Por último, estoque parado é um problema em caso de qualquer tipo de acidente. Nesse ponto, um incêndio, por exemplo, pode ocasionar a perda de muitos produtos e, mesmo que haja seguros que ofereçam cobertura para esse tipo de situação, a dor de cabeça até a recuperação dos valores ainda será uma realidade.

Sendo assim, quando temos um alto giro de produtos, reduzimos as perdas financeiras – e também as dores de cabeça – em um eventual sinistro no estoque.

Dicas para melhorar o giro de produtos no estoque

Agora que entendemos que o giro de produtos no estoque é fundamental para o negócio, vamos trazer dicas para melhorá-lo no seu dia a dia:

Gostou das dicas e informações? Esperamos que você tenha entendido como o giro de produtos no estoque é importante para os negócios e, dessa forma, possa administrar melhor seus processos para manter o estoque girando e as finanças em dia.

4 respostas

Deixe um comentário